Biocombustível

Etanol: entenda como é produzido e a importância

Foto do autor
Publicado porDelta Energia
28 de março de 2024
5 mins

O etanol é uma alternativa aos combustíveis fósseis fabricada a partir de matérias-primas, como a cana-de-açúcar, milho ou beterraba. À medida que a busca por fontes de energia renovável se intensifica, ele desponta como uma alternativa sustentável para suprir a demanda tanto no setor de transporte como em outros segmentos industriais.

Uma pesquisa conduzida pela Agência Internacional de Energia constatou que o uso desse biocombustível resulta em uma redução significativa nas emissões líquidas de dióxido de carbono. Além disso, levantamentos demonstram que o etanol também pode desempenhar um papel importante na redução de poluentes atmosféricos, como material particulado e óxidos de nitrogênio, que são prejudiciais à saúde humana.

Neste artigo, vamos explorar como o etanol é produzido e discutir a relevância desse biocombustível. Continue lendo!

O que é o etanol?

O etanol, também conhecido como álcool etílico, é um composto químico obtido por meio da fermentação de açúcares. Sua composição consiste em carbono, hidrogênio e oxigênio. Em comparação com outros combustíveis, ele se destaca por ser uma fonte de energia renovável, além de ser menos poluente em relação aos combustíveis fósseis.

O etanol possui uma ampla gama de usos e aplicações. É comumente utilizado como combustível para veículos em mistura com gasolina, conhecido como etanol combustível.

Combustível renovável

O etanol é um combustível renovável, isso significa que é obtido a partir de fontes naturais que são regeneráveis e praticamente inesgotáveis, em contraste com os combustíveis fósseis, que são fontes não renováveis. Essas fontes renováveis incluem materiais biológicos, como biomassa, resíduos agrícolas, algas, entre outros, e as naturais como a luz solar, vento e água.

Os combustíveis renováveis são considerados mais sustentáveis do que os combustíveis fósseis, pois sua produção não esgota os recursos naturais e normalmente emite menos gases de efeito estufa, contribuindo para a redução do impacto ambiental. Exemplos além do etanol são o biodiesel e biogás.

Como é o processo de produção do etanol?

A produção de etanol inicia-se com o processo de fermentação, no qual microorganismos, como leveduras, convertem os açúcares presentes em matérias-primas, como cana-de-açúcar ou milho, em etanol e dióxido de carbono. Em seguida, ocorre a destilação, onde o etanol é separado e purificado.

A escolha das matérias-primas é um aspecto importante na produção. No Brasil, por exemplo, a cana-de-açúcar é amplamente utilizada, resultando em um combustível de alta qualidade. Por outro lado, em países como os Estados Unidos, o milho é a principal fonte para a produção. Esses processos variam de acordo com a matéria-prima utilizada e podem envolver diferentes etapas.

A importância do etanol na economia

A produção de etanol não apenas traz benefícios ambientais, mas também desempenha um papel importante na economia. Essa indústria gera empregos diretos e indiretos, impulsionando o crescimento econômico em regiões produtoras. Além disso, ao reduzir a dependência de importações de combustíveis fósseis, os países podem fortalecer sua segurança energética.

Um levantamento realizado pela Global Market Insights revelou que a indústria global de etanol cresceu exponencialmente nos últimos cinco anos, apresentando um aumento de 45% em termos de receita. Além disso, o estudo também apontou que a produção de etanol gerou cerca de 600.000 empregos diretos e indiretos em todo o mundo.

Mercado nacional

O mercado de etanol no Brasil é de grande importância. Durante a safra 2019/2020, o país alcançou uma produção recorde, totalizando 35,6 bilhões de litros, um aumento de 7,5% em comparação ao ano anterior. Além disso, é um dos maiores exportadores no mundo, tendo exportado aproximadamente 5 bilhões de litros em 2020.

Cadeia produtiva do biocombustível

A cadeia produtiva do etanol como combustível envolve diversas etapas, desde a produção nas usinas até a distribuição aos postos de abastecimento. Ele é produzido em usinas e, posteriormente, armazenado em terminais específicos para garantir sua preservação e qualidade.

Uma vez nos terminais, o etanol é distribuído para os postos de abastecimento por meio de caminhões-tanque, ferrovias ou dutos, dependendo da logística adotada. Nos postos, é disponibilizado para os consumidores, podendo ser utilizado em veículos flex ou como aditivo à gasolina.

A estocagem pode ser realizada por usinas produtoras ou por terminais de armazenamento. Essas empresas têm a infraestrutura e as instalações necessárias para garantir a estocagem adequada do etanol antes de ser distribuído para os postos de abastecimento.

No caso dos terminais, trata-se de empresas especializadas na recepção, armazenamento e distribuição do biocombustível. As principais vantagens deles são a capacidade de fornecer espaço extra e a flexibilidade na distribuição.

O Grupo Delta Energia possui um terminal de estocagem de etanol em Ribeirão Preto, localização estratégica de fácil acesso aos principais pontos de distribuição. O serviço oferece suporte operacional que permite a maximização da produtividade logística dos clientes.

Com 16 tanques e capacidade total de armazenamento de 96 milhões de litros, a planta conta com um laboratório equipado para análises precisas e controle de qualidade e vazão de movimentação de 4,5 milhões de litros por dia. Clique aqui e saiba mais.


Posts relacionados

Mantenha-se atualizado

Assine a nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos sobre o mercado de energia
Ao se inscrever, você concorda com nossas políticas de privacidade